Paródia e non-sense em “Darandina”, de Guimarães Rosa

Autora:  Hilda Gomes Dutra Magalhães

O objetivo desse artigo consiste em analisar a paródia no conto “Darandina”, de João Guimarães Rosa, verificando de que maneira esta prática se caracteriza como variedade literária de non-sense (Deleuze). Para atingir os nossos objetivos, utilizamos este conceito e o de paródia (Bakhtin), tentando, dessa forma, compreender o processo de significação do texto. Por ser “Darandina” essencialmente metalinguístico, a nossa análise terá como ponto de partida dois níveis parodísticos básicos, o primeiro ligado à releitura da própria linguagem literária, e o segundo, uma releitura da estrutura do conto tradicional e, mais do que isso, à discussão ontológica da linguagem e do próprio conceito de Verdade apresentado pelo conto. Durante a análise, foi possível constatar que o conto “Darandina” se afirma como um jogo polifônico em que os níveis parodísticos apresentados nos levam, em última análise, à especulação ontológica não apenas da linguagem, mas também do estatuto da Verdade, como atomização de sentidos, o que resulta no non-sense do texto.

Mais informação / Additional Info

  • Title: Parody and Non-sense in the “Darandina” Story, by Guimarães Rosa
  • Abstract:

    The purpose of this article is to examine the parody in Darandina story by João Guimaraes Rosa, analyzing that way this practice is characterized as a variety of literary non-sense (Deleuze). To achieve our objective, we use the concepts of parody (Bakhtin) and non-sense (Deleuze), trying thus to understand the process ofmeaning of the text. Being “Darandina” essentially meta-linguistic, our analysis will take as its point of departure two basic levels, the first connected to the re-reading of the literary language, and second, a reassessment of the structure of the traditional story and, more than that, the ontological discussion of language and the very concept ofTruth from the story. During the examination, it was possible to see that the story Darandina is a polyphonic text where the meta-linguistic leads us to ontological speculation not only about the language but also about the status of Truth, as atomization of senses, which results in non-sense of the text.

  • Tags: Literature Parody Non sense Guimarães Rosa.
Modificado em Sexta, 05 Abril 2013 18:32

ficha

Agália. Revista de Estudos na Cultura

ISSN: 1130-3557.
Depósito Legal: C-250 - 1985 (versão impressa)
Edita:
Associaçom Galega da Língua (AGAL)
URL:
http://www.agalia.net
endereço-eletrónico: revista
@agalia.net
endereço postal:
R/ Santa Clara nº 21, 15704 Santiago de Compostela (Galiza)
Periodicidade Semestral (números em junho e dezembro)
Diretores: Roberto Samartim e Felisa R. Prado
Indexada nas bases de dados de dialnet e da CAPES