a revista

A revista Agália nasce em 1985 como “Publicaçom Internacional da Associaçom Galega da Língua” para informar trimestralmente das atividades da AGAL, para contribuir à coexão da sua base associativa e para intervir desde o reintegracionismo no campo académico galego, sustentando a sua proposta normativa (atualizada em 2010 conforme o acordo ortográfico de 1990) e procurando visibilidade e retroalimentação no e com o restante espaço lusófono.

Mantendo estes objetivos e a sua periodicidade trimestral, no número 69/70 (1º semestre de 2002) a Agália muda o seu subtítulo para “Revista de Ciências Sociais e Humanidades”. No ano 2011, uma vez atingido o seu número 100, a revista passa a ser editada semestralmente de acordo com as normas que regem nas publicações científicas internacionais e a se denominar Agália. Revista de Estudos na Cultura.

Durante os últimos cinco lustros, a Agália edita 83 volumes (64 simples e 19 duplos) distribuídos nas duas etapas seguintes:

  1. Agália 1985-2000: Até a primavera do ano 2000 Agália publica quatro volumes anuais e atinge o seu número 61 sob direção da Presidência da AGAL, na altura desempenhada pola Professora Doutora Maria do Carmo Henríquez Salido, da Universidade de Vigo.

  2. Agália 2000-2010: Com o breve hiato dos números duplos 93/94 e 95/96, em que assume a direção da revista o Professor Doutor José-Martinho Montero Santalha (da Universidade de Vigo), desde o verão de 2000 a Agália é dirigida polo Professor Doutor Carlos Quiroga, da Universidade de Santiago de Compostela (USC), mantendo formalmente a periodicidade trimestral e publicando a partir do volume 62 dous números duplos por ano.

Nas mais de 14.000 páginas publicadas por esta revista galega entre 1985 e 2010 convivem três orientações básicas:

  1. Associativa: o “Percurso” que encerra cada número dá notícia das várias atividades relacionadas com a promoção da língua da Galiza e com a atividade cultural desenvolvida ou relacionada com a associação que sustenta a publicação.

  2. Literária/ Artística: a seção de “Poesia / Relato”, individualizada nos últimos números em folhas pretas na parte central da revista, recolhe textos de criação literária de produtores lusófonos, especialmente da Galiza. Destacam, igualmente, os trabalhos artísticos (ilustrações, desenhos, fotografias, ...) intercalados na publicação e o cuidado grafismo dos números duplos posteriores ao volume 62 (verão de 2000).

  3. Científica: As seções “Estudos”, “Notas” e “Recensons” respondem a esta tipologia e acolhem resultados de investigação ou documentação no âmbito das ciências sociais e humanas, assim como notícia crítica de ensaios e textos literários procedentes de todo o espaço lusófono.

A renovada etapa da Agália, iniciada em 2011 sob a direção do Professor Doutor Roberto L.I. Samartim (da Universidade da Corunha e do Grupo Galabra da USC), foca o reforço da Agália. Revista de Estudos na Cultura como publicação de caráter científico, periodicidade semestral, língua e âmbito galego-português, e impacte e referencialidade internacionais dentro dos estudos da cultura. Para atingir este objetivo, a Agália acompanha o conjunto de regras, parâmetros e procedimentos de avaliação da qualidade estabelecidos no nível internacional para as publicações científicas.


ficha

Agália. Revista de Estudos na Cultura

ISSN: 1130-3557.
Depósito Legal: C-250 - 1985 (versão impressa)
Edita:
Associaçom Galega da Língua (AGAL)
URL:
http://www.agalia.net
endereço-eletrónico: revista
@agalia.net
endereço postal:
R/ Santa Clara nº 21, 15704 Santiago de Compostela (Galiza)
Periodicidade Semestral (números em junho e dezembro)
Diretores: Roberto Samartim e Felisa R. Prado
Indexada nas bases de dados de dialnet e da CAPES